quarta-feira, 10 de agosto de 2016

19ª rodada da Effodeildin tem média de 5,4 gols por jogo

A 19ª rodada da Effodeildin ficou com uma média de gols absurda! Foram 27 gols, resultando em uma média de 5,4 por jogo. Teve até 7 a 1.

KÍ 5-0 Skála

A rodada começou na sexta-feira com o líder KÍ enfrentando o Skála. Em clima de muita festa em Klaksvík, a equipe da casa abriu o placar logo no primeiro minuto de jogo com Súni Olsen. O destaque foi Páll Klettskarð que anotou um hat-trick, com gols aos 67', 77' e 92'. O sérvio Semir Hadzibulic também marcou, aos 87'. A torcida deu show nas arquibancadas e fez até a coreografia da torcida islandesa no Euro 2016.

Klettskarð marcando um de seus três gols na partida.
B36 2-1 AB

Na rodada das goleadas, o único que time que venceu de pouco foi o B36, que até jogou contra uma equipe "goleável". Na verdade os tigres brancos quase se complicaram. Os visitantes abriram o placar com Patrik Johannesen aos 19', mas Róaldur Jakobsen, de falta, empatou aos 36'. Hanus Thorleifsson fez o gol da virada após uma bela jogada coletiva com toques de primeira que o deixaram na cara do gol. O B36 ainda terminou o jogo com um jogador a menos, Jógvan Andrias Nolsøe foi expulso aos 72' e desfalcará o time na próxima rodada.

Jogadores do B36 comemorando.
NSÍ 7-1 ÍF

No grande massacre da rodada, o NSÍ começou com tudo contra o ÍF e definiu o jogo já no primeiro tempo. Aos 11' Klæmint Olsen abriu o placar e Magnus Olsen aumentou cinco minutos depois. Aos 21', após cobrança de escanteio, Poul Mikkelsen não conseguiu afastar e acabou marcando contra. Aos 30' pênalti para o time da casa, Ari Ellingsgaard foi expulso e saiu muito revoltado, chutando a bola que estava na marca penal, mas o goleiro Elias Rasmussen defendeu a cobrança de Klæmint Olsen. Porém, apenas três minutos depois, Árni Frederiksberg marcou o quarto.

Árni Frederiksberg ainda marcou mais um, aos 66', e Pól Jóhannus Justinussen, aos 78', e Petur Knudsen, aos 89', fecharam a goleada. Adeshina Lawal fez o gol de honra dos visitantes aos 79'.

Lembrando que esse jogo foi transmitido ao vivo e você pode ver a partida completa aqui.

Víkingur 5-1 B68

Jogando em casa o Víkingur não teve problemas para vencer o último colocado B68. Sølvi Vatnhamar, aos 25', abriu o placar com um golaço que poderia até mesmo concorrer ao Prêmio Puskás. Hanus Jacobsen aumentou em cobrança de falta aos 32'. De pênalti, Hans Pauli Samuelsen fez o terceiro aos 52' e Sølvi Vatnhamar marcou o seu segundo no jogo quatro minutos depois. Jón Poulsen marcou o quinto aos 77' e o time visitante diminuiu com o bósnio Damir Ibric Yüksel, de pênalti, já nos acréscimos, aos 92'.

HB 4-1 TB

No último jogo do domingo, o HB venceu o TB com gols de Øssur Dalbúð, aos 14' e aos 80', Ari Olsen, aos 59', e Pál Joensen, aos 70'. Os visitantes diminuíram com Albert Adu, de pênalti, aos 86'.

Ari Olsen comemorando seu gol, o segundo do HB no jogo.

Gols da rodada:



Classificação

O KÍ continua na liderança, com 44 pontos, seguido por Víkingur (40) e NSÍ (39). Os times de Tórshavn brigam pela quarta colocação, o HB tem 34 e o B36 tem 32. O ÍF é o sexto com 25, TB e Skála estão empatados com 17 e na zona de rebaixamento estão AB (9) e B68 (7).

20ª rodada

Sexta-feira:
ÍF - Víkingur

Domingo:
TB - AB
HB - KÍ
Skála - NSÍ
B68 - B36

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Seleção feminina vence a Copa Báltica 2016

Depois da seleção sub-19 dar show em competição amistosa disputada na Lituânia no fim do mês de junho e início de julho, agora foi a vez da seleção principal conseguir um importante feito para o futebol feminino faroês jogando na Letônia. A Copa Báltica 2016 é das Ilhas Faroe!

Jogadoras e comissão técnica comemorando o título.
Foto: FSF
Só explicando: a Copa Báltica é uma competição amistosa disputada por Estônia, Letônia e Lituânia (países banhados pelo Mar Báltico) e as Ilhas Faroe foram convidadas a participar da edição 2016.

O primeiro jogo foi contra a Estônia, e as faroesas precisaram mostrar poder de reação. As estonianas abriram o placar com Kaire Palmaru aos 10' e aumentaram com Liis Lepik aos 45', finalizando de cabeça após cobrança de escanteio. Milja Simonsen diminuiu em chute de fora da área aos 75' e Rannvá Andreasen aproveitou vacilo da goleira para deixar tudo igual aos 78'.



O segundo jogo, contra a Lituânia, foi bem difícil. As Ilhas Faroe passaram a maior parte do tempo se defendendo, jogando no contra-ataque, mas nenhuma das equipes teve muitas boas chances de marcar. A partida parecia que terminaria em um empate sem gols, até que aos 83 minutos surgiu uma chance na bola parada e Rannvá Andreasen, cobrando falta, marcou o gol da vitória.



O último jogo foi contra a seleção da casa. A Letônia havia vencido a Estônia e empatado com a Lituânia, portanto com o mesmo número de pontos que as Ilhas Faroe, mas com saldo de gols melhor.

As Ilhas Faroe jogava melhor e abriu o placar com Olga Kristina Hansen aos 42'. No início do segundo tempo, aos 58', Maria Thomsen aumentou. Em contra-ataque, aos 85', Milja Simonsen ficou cara a cara com a goleira, driblou e marcou o terceiro. A seleção letã marcou seu gol de honra logo depois, aos 87', com Ieva Bidermane de cabeça.



Rannvá Andreasen erguendo a taça.
Foto: FSF
Seleção sub-15

Também aconteceram jogos entre as seleções sub-15 e a Lituânia foi a vencedora. As faroesas perderam da Estônia por 2 a 0, da Lituânia por 3 a 1 e empataram com a Letônia em 0 a 0.

O último jogo delas foi no mesmo estádio onde jogaria a seleção principal. Elas ficaram por lá para torcer e deram show nas arquibancadas, cantando e incentivando. Por alguns momentos fizeram parecer que as Ilhas Faroe jogavam em casa.

Olha elas aí comemorando o título junto com a equipe principal:

Seleção sub-15 comemora o título junto com a principal.
Foto: FSF

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Os principais faroeses jogando no exterior

Como a temporada do futebol dinamarquês, onde joga a maioria dos futebolistas faroeses que atuam no exterior, começou a poucas semanas atrás, resolvi fazer esse post. Nada muito aprofundado, só pra relembrar quem são os principais nomes que jogam fora das Ilhas Faroe.

NORUEGA

Foto: Conta do Vidar no Twitter
O lateral esquerdo Rógvi Baldvinsson, de 26 anos, está jogando no FK Vidar, atual 6º colocado do Grupo 3 da 2. Division, a terceira divisão.

ISLÂNDIA

Foto: Hafliði Breiðfjörð/Fótbolti.net
São três os faroeses jogando na Islândia.

O goleiro Gunnar Nielsen, de 29 anos, e o atacante Kaj Leo í Bartalsstovu, de 25, são companheiros no FH, campeão islandês em 2015 e atual líder da Úrvalsdeild. O zagueiro Sonni Ragnar Nattestad, de 21 anos, era do FH, mas agora está no Fylkir, atual 11º colocado do campeonato.

DINAMARCA

Na Dinamarca é preciso dividir entre os que estão na primeira e os que estão na segunda divisão.

Segunda divisão


Viljormur Davidsen.
Foto: Vejle
Os jovens meias Hákun Edmundsson, de 20 anos, René Joensen, de 23, e Meinhard Olsen, de 19, são companheiros no Vendsyssel. O volante Heini Vatnsdal e o meia Bárður Hansen, ambos de 24 anos, também jogam no mesmo time, o Fremad Amager.

Ainda na segundona dinamarquesa atuam o meia Jonas Hansen, de 20 anos, do FC Helsingør, e o zagueiro Viljormur Davidsen, de 25 anos, que já é peça bem importante no elenco do Velje.

Primeira divisão

O principal jogador faroês da atualidade joga no OB.
Foto: OB
Na primeira divisão são quatro: os meias Hallur Hansson, de 24 anos, no Horsens, e Brandur Olsen, de 20 anos, no Randers; Gilli Sørensen, lateral esquerdo que também pode jogar em posições mais avançadas, de 23 anos, que joga no AaB e o principal jogador faroês da atualidade, Jóan Símun Edmundsson, atacante de 25 anos que está no OB.

B68 precisa de feito histórico para se livrar do rebaixamento


Um milagre. É o que precisa o B68 para se manter na elite do futebol faroês. De um feito que nenhuma equipe conseguiu desde que o campeonato é disputado em 27 rodadas.

Desde 2005, o time que termina a 18ª rodada na lanterna é sempre rebaixado. E olha que muitas vezes a situação nem era tão ruim assim.

Em 2008 o Skála tinha 15 pontos e estava a apenas cinco de ÍF e KÍ, primeiros times fora da zona de rebaixamento. Em 2005 o TB tinha 14 e estava a apenas quatro de VB/Sumba e GÍ. E em 2006 o ÍF tinha 9, apenas três pontos a menos que o oitavo colocado VB/Sumba.

Se nenhum deles evitou a queda, como o B68, que está a 10 pontos de TB e Skála, primeiros times fora da zona, e que ainda não venceu nenhum jogo, pode conseguir? Como eu disse: só com um milagre.

terça-feira, 26 de julho de 2016

A Effodeildin está de volta!

Depois de exatamente um mês, a Effodeildin finalmente está de volta! Todos os jogos da 17ª rodada foram no domingo, e aconteceram no mesmo horário, mas infelizmente nenhum deles foi transmitido.

Em Norðragøta, o Víkingur recebeu o AB e resolveu a parada ainda no primeiro tempo com gols de Finnur Justinussen, Hanus Jacobsen e Sølvi Vatnhamar, aos 20', 26' e 38', respectivamente.

Na capital, o HB enfrentou o Skála e venceu com gol de Jóhan Davidsen aos 13'.

Em Runavík, o NSÍ sofreu um pouco para bater o último colocado B68. A equipe da casa ficou na frente do placar graças a um gol contra de Oddur Højgaard aos 15', mas Óli Olsen deixou tudo igual ainda no primeiro tempo, aos 41'. O gol da vitória foi marcado pelo meia Nicolaj Køhlert somente aos 76'. Foi o primeiro gol do dinamarquês com a camisa do NSÍ.

Jogadores do B36 comemorando o gol.
Foto: in.fo
Em Trongisvágur, o B36 venceu o TB apenas por um a zero apesar de ter um jogador a mais desde os 23'. O único gol do jogo foi marcado por Odmar Færø aos 25', pegando rebote do pênalti de Róaldur Jakobsen que foi defendido pelo goleiro dinamarquês Casper Razda. Veja a galeria de imagens da partida.

ÍF surpreendeu KÍ em Klaksvík.
Foto: Danial Viðoy/Norðlýsið
Em Klaksvík aconteceu a grande surpresa da rodada. Com hat-trick de Adeshina Lawal, o ÍF venceu o líder KÍ por 4 a 2 e encerrou a sequência dos azuis de 17 jogos sem derrota. Curiosamente, a última derrota antes dessa também foi um 4 a 2, na 3ª rodada contra o HB em Tórshavn. Veja a galeria de imagens da partida.

Os gols da rodada:



A classificação não sofreu nenhuma alteração. O KÍ continua líder, com 38 pontos, mas agora tem apenas quatro de vantagem sobre o Víkingur. O NSÍ é o terceiro com 33. Logo atrás vem a dupla de Tórshavn, B36 e HB, com 29 e 28, respectivamente. O ÍF é o sexto com 25, seguido por Skála (17) e TB (14). Na zona de rebaixamento, o AB tem 9 e o B68, único time que ainda não venceu, tem 7.

Os jogos da próxima rodada estão distribuídos entre os dias 27 e 31. Só não terá jogo no dia 30.